5 minutos de leitura“O TEMPO E A MARÉ NÃO ESPERAM POR NINGUÉM”

Já observou como a gente só se dá conta da finitude da vida quando é confrontado por ela?  Só quando um ente querido se vai ou uma tragédia leva muitas vidas e assistimos, chocados às notícias, a maioria toma consciência da graça que é a existência.

Como regra, o dia a dia vai quase de forma automática. Quase como robôs, muitos seguem as regras, trabalhando para pagar as contas sem conexão com algo maior que a tarefa em mãos. Sem alegria. Sem sentido.

Enquanto isso, o tempo passa. E com ele a vida.

O filme Amor Impossível traz para tela a discussão sobre como viver com propósito, esperança e amor. 

O filme conta a história de Amr Waked, um sheik visionário, que tem como grande sonho levar a pesca esportiva do salmão, para o meio do deserto no Iêmen. Sem medo do quanto essa ideia irá custar, ele busca parceiros.  Harriet Chetwode-Talbot é a sua representante, que precisa engajar o melhor especialista em pesca: Alfred Jones.  No início, Dr. Jones não acredita no projeto, mas embarca na “loucura teoricamente possível”.

Aqui você vai encontrar aprendizados que o filme traz sobre liderança, visão e inteligência espiritual.

Como agem os visionários?

O Sheik Waked é exemplo de como ser visionário não significa apenas enxergar o futuro.  O personagem mostra como estilo de vida e insights estão diretamente ligados.  O estado contemplativo, de plena presença, para ele vinha na pesca.  No rio, sozinho, ele encontrava o portal para dimensões além dos cinco sentidos. Sentia a natureza e tomava decisões. Isso é visão.

Essas dimensões nem sempre são acessadas no dia a dia. Existe uma lógica para sair do piloto automático.  Qual é a sua pesca? Você sabe usar todas as suas potencialidades? Ou ainda não se conhece o suficiente para poder responder?

A natureza ensina

A vida têm uma dinâmica e segue um fluxo, quer as pessoas ocupadas demais para observá-la queiram ou não. Quanto mais atentos a essa dinâmica, maior a conexão com a força da vida e mais clareza sobre o caminho individual.

Encontrar o próprio caminho é uma tarefa individual e indelegável.

Já observou como, a todo momento, a vida se comunica? Tem vento que é sinal de chuva.  Tem som que é sinal de presença de um tipo de animal.  E há uma infinidade de sinais que não fomos educados a observar. Mas isso não significa que não existam.

Fé? Esperança? Estratégia? Ação.

Sabe aquela “certeza” inexplicável que vem de um lugar incerto? Não há nada de mágico nisso.  É o acumulado de sua experiência, somada à sua sensibilidade, que se manifesta como um norte, uma intuição.

Mas como ter controle dessa ferramenta tão sutil?  Como não perder o sussuro da intuição, apesar do barulho do piloto automático? Dr. Jones, Harriet e o Sheik mostram que só há um caminho: ir além da racionalidade pura.

Fé é a palavra que o sheik usa.  Seja no sentido religioso ou laico, acreditar definitivamente move pessoas e projetos.  Ter fé não significa que conhecimentos técnicos são dispensáveis. Claro que não! Aliás, ampliação do repertório aumenta o volume de associações, de combinações possíveis no cérebro. Aí nasce a criatividade, conectando tudo o que vamos vivendo e aprendendo.

Ter esperança requer somar porções de paciência, tolerância e humildade mas só considerando a constância na ação é possível conseguir alcançar prosperidade em todos os âmbitos da vida.

Inteligência racional, emocional e espiritual

Não vamos dar spoiler. O convite é que você assista ao CineIn, sessões quinzenais de análise de filmes da Sonata Brasil.  Mas um gostinho fica aqui: sua visão sobre as três inteligências – racional, emocional e espiritual – vai mudar depois deste CineIn.

A análise de Soraia Schutel e Natalia Leite conduz à reflexão sobre como acessar inteligência espiritual, encontrar autenticidade e seguir o próprio instinto.  Essas dimensões, pouco valorizadas na correria e no piloto automático, são fontes das grandes ideias que melhoram o mundo.

Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual.

Somos seres espirituais tendo uma experiência humana

– Pierre Teilhard de Chardin –

 

Ao longo da vida podemos ir escolhendo nossos parceiros de jornada, nossos sonhos, nossas estratégias. Aliás, não construímos sonhos sozinhos! Seus sonhos vão além de você? Servem a um propósito maior?

O quanto você conseguirá construir na vida está diretamente ligado à sua abertura em aprender com o que te acontece. Você mantém uma postura de aprendiz perante a vida ou se deixa paralisar?

Aprenda. Esteja disponível a se transformar. Deixe a vida te surpreender!

 

Desde o início da crise de 2020, a Sonata Brasil, por meio de suas sócias-fundadoras, Soraia Schutel e Natalia Leite, tem compartilhado profundas reflexões por meio de Lives no Instagram, sessões de CineIns no Zoom e Podcasts com o objetivo de nutrir seus alunos, clientes, colaboradores e o público em geral para que, com isso, consigam administrar as dificuldades de um período tão incerto e jamais vivido por essa geração.

Desenvolver novas formas de ver e de pensar pode ser leve e prazeroso. E é com leveza – e ao mesmo tempo com muita profundidade – que a Sonata Brasil faz isso por meio da arte.

Conte com a Sonata nesse caminho de autoconhecimento e autodesenvolvimento!

A Sonata Brasil inova no desenvolvimento de lideranças e empreendedores, trazendo a arte como ferramenta no processo educacional. Você é nosso convidado a despertar para o sutil aprofundando o seu autoconhecimento.  

Nos encontre nas redes sociais e venha conosco nessa jornada.

 

No Comments

Post A Comment