É isso o que busca desvendar a pesquisa mais longa que se tem notícia, conduzida pela Universidade de Harvard desde 1938, sobre O que mantém as pessoas felizes e saudáveis.

 

Se utilizando de várias fontes objetivas e subjetivas de informação como questionários, entrevistas realizadas pessoalmente, conversas com parentes, exames de sangue e escaneamentos cerebrais, a pesquisa busca entender e quem sabe, desenhar esse caminho.

 

De acordo com o atual diretor da referida pesquisa, o psiquiatra Robert Waldinger, alguns podem pensar que dinheiro e fama são suficientes para que a saúde e a felicidade sejam alcançadas. Pois não é isso que esse estudo vem demonstrando.

 

A pesquisa apontou que quanto mais satisfeitos estavam em seus relacionamentos , mais felizes e integralmente saudáveis as pessoas se encontravam.

Que relações próximas e saudáveis são boas para a saúde física e mental, talvez não seja novidade. Mas, saiba que estudos já apontam que a solidão pode até nos matar! Podemos nos sentir sozinhos no meio de uma multidão ou até mesmo em um casamento.

E como manter relacionamentos saudáveis?

 

Grandes lições sobre relacionamentos:

 

1) Tenha boas CONEXÕES sociais

Precisamos construir e manter boas conexões sociais: em família, em comunidade, com amigos. Relacionamentos pautados em conexões nos tornam mais felizes, fisicamente mais saudáveis e ampliam a nossa longevidade.

A vida é feita de fluxos e trocas.

Quando apoiados em um profundo respeito às individualidades, possibilitamos criar uma conexão capaz de observar além do ego, conseguindo com isso, enxergar ricas competências complementares.

2) Priorize a QUALIDADE nos relacionamentos

Não se trata de ter um enorme número de amigos, nem da quantidade de horas passadas junto, nem tão pouco de estar em algum relacionamento “sério”. O que realmente agrega é a qualidade desses relacionamentos. A inteireza da nossa presença.

3) Bons relacionamentos PROTEGEM nosso corpo e nossa mente.

Busque Alinhamentos e quando necessário, realinhamentos. Faça as pazes. Resolva mágoas. Aumente a leveza no seu caminhar, diminuindo os pesos que vai carregando com você.

Alinhamentos de Valores e Propósitos são tão fundamentais quanto os “combinados”.

É quando vivemos bons e reconfortantes relacionamentos que nos sentimos protegidos e com a sensação de que “temos com quem contar”.

 

Sobreviver, Viver ou “Superviver”?

 

“Sozinhos vamos mais rápido,

mas juntos vamos mais longe”

 

Talvez você já tenha ouvido essa afirmação que traz a potencialidade existente na complementaridade.

Você pode até considerar que relacionamentos envolvem coisas muito complicadas. Que nos dias atuais é difícil confiar. Que “antes só do que mal acompanhado”…

Os relacionamentos estão na base da essência da vida . As junções, as conexões, as combinações sempre geram algo maior, criam prosperidade, impossível de se alcançar quando não acontecem conexões.

Se não há bons relacionamentos, não há uma boa vida.

Importante termos consciência de que a auto realização implica a construção de um caminho autêntico, pautado na individualidade, mas sobretudo na escolha e na construção de relações saudáveis em todas as dimensões da vida.

Nós não temos relações. Nós somos as nossas relações. Nossa essência se manifesta, “se torna”, quando vem à tona por meio das nossas relações.

Vivemos, agimos, nos expressamos. Mas de fato, somos, por meio das nossas relações.

 

 “ Não há tempo, tão curta é a vida, para discussões banais, desculpas, amarguras, tirar satisfações. Só há tempo para amar, e mesmo para isso, é só um instante .”

– Mark Twain –

 

A nossa biografia não é uma sentença. Ela continua possível de ser escrita. Resta saber se você quer escrever os próximos capítulos segundo os seus próprios critérios ou vai terceirizar a construção da sua história

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.