4 minutos de leituraVocê exercita a sua inteligência emocional?

A inteligência emocional tem sido um dos temas mais debatidos na atualidade. Se antes era valorizado aquele profissional que sabia dividir o ‘lado pessoal’ do ‘profissional’, nos dias de hoje podemos compreender que não funciona bem assim. O que é simples de entender. Quer ver só? Podemos até tentar, por exemplo, ‘deixar em casa’ algo que nos magoou ou algum problema pessoal que mexa com nossas emoções. Mas convenhamos que essas pendências emocionais vão nos cobrar e ‘bater’ na porta do inconsciente o dia todo, não é mesmo?

Por isso, a partir de diversas análises, especialistas já conseguem avaliar que saber identificar e aceitar as emoções pode ser um fator fundamental para o sucesso, seja na vida pessoal ou profissional. Isso porque ao aceitar e identificar esses sentimentos, você consegue lidar com eles de forma inteligente. Ao contrário daquela fuga constante de ‘tentar não pensar nos sentimentos’ que estão influenciando no seu comportamento ao longo de uma jornada.

O conceito vale, inclusive, para quem assume o papel de liderança. Esse líder, e isso observa-se até mesmo no caso dos projetos desenvolvidos pela Sonata Brasil, deve (e precisa) saber identificar não apenas os próprios sentimentos, mas o de seus liderados e dos ambientes que o cerca. É preciso, como dissemos anteriormente, identificar e aceitar que o ‘sentimento’ existe. Então, inicia-se um plano para lidar com ele. Quando negamos os nossos sentimentos e de quem vive ao nosso redor, eles parecem não existir. Mas estão ali, influenciando nas tomadas de decisões e comportamento a toda hora.

Devemos, portanto, ‘ler’ e traduzir esse sentimento? Sim, exatamente. E o grande líder, quando desenvolve essa habilidade pode utilizá-la como estratégia inclusive, seja para avaliar os concorrentes ou até mesmo os clientes. Mapear os cenários levando em consideração os sentimentos permite que se crie projetos mais eficazes, já que os ‘possíveis’ contratempos e agentes externos influenciadores vão fazer parte da ferramenta de estratégia. Até porque as empresas são organismos vivos, são feitas de seres humanos e para seres humanos. E ninguém é isento de emoções, faz parte do funcionamento do organismo de qualquer pessoa.

Inteligência emocional x relacionamento

A base de qualquer atividade é a relação humana. Nos relacionamos diariamente. Segundo Daniel Goleman, considerado um dos maiores especialistas da inteligência emocional, isso quer dizer que as pessoas com qualidade nos relacionamentos – considerando ser afáveis, compreensivas e gentis – têm mais probabilidades de alcançar o sucesso por usarem a habilidade da inteligência emocional em seus relacionamentos.

Sendo assim, que tal começar a partir de hoje… por você? Observe seus sentimentos e como eles influenciam no seu comportamento. A partir disso, escolha as melhores tomadas de decisões, permitindo que essas emoções façam parte do cenário. Sentimentos bons e ruins estão aí, desde sempre. O medo, apesar de ser considerado algo ruim, com certeza já te ajudou em muitos casos. Então, saiba usar todas as emoções a seu favor em vez de negar a existência delas.

O objetivo da inteligência emocional é canalizar a emoção com a razão. A partir disso, tirar o melhor proveito dessa situação, pois seria impossível vivermos sem nenhum sentimento. Vale lembrar que até mesmo Platão já dizia que ‘todo aprendizado tem uma base emocional’.

Portanto, saber ouvir é um dos primeiros passos. Saber ouvir quem está ao seu lado e a você mesmo. Sua intuição, outro recurso valioso para quem deseja alcançar o sucesso, agradece. Ela também vai ser muito mais eficaz se você permitir planejar suas ações sem negar os sentimentos que vivencia todos os dias. A conta é simples: pensamento gera o sentimento, que resulta nas ações.

Como você está se sentindo hoje? E seus colegas?

Faça essa avaliação diariamente e descubra como usar isso para alcançar o seu sucesso, seja a favor da sua carreira, a favor da sua empresa ou do seu negócio.

*Conteúdo produzido pela agência Visão Estratégica Comunicação (www.visaoestrategica.com.br)

No Comments

Post A Comment